Feliz dia das mulheres! E obrigada, homens!

Neste dia em que se convencionou homenagear as mulheres, li tantas mensagens de lutas e conquistas, brigas e vitórias que quase pensei que estávamos em uma Terceira Guerra Mundial. Talvez até estejamos mesmo… Numa guerra de ideologias.

Sei das dificuldades, que são imensas para todas nós! Lutamos para ter direito ao mercado de trabalho e sofremos porque ainda temos os afazeres domésticos. Brigamos por salários iguais, trabalhamos fora de casa, trabalhamos dentro de casa e, muitas, ainda têm que pagar contas da casa.

Minha impressão é que estamos em um momento muito, muito insano! De mulheres armadas contra os homens, como se eles fossem seus maiores inimigos, e até contra outras mulheres que escolhem ser esposas e mães, cuidando do lar, dos filhos, do marido, como se isso fosse uma afronta à causa (seja lá a causa de quem for).

O que me assusta é essa ideia maluca, ignorante e descabida de que, para que eu possa ser algo, preciso lutar contra o que eu julgo ser o meu oposto, e se é meu oposto, é meu oponente, meu inimigo. Eu só existo se destruir o outro? É isso mesmo? Ou será que eu só existo porque existe o outro?

Essa luta tem que objetivo, afinal? Interessa a quem? Você já se questionou de verdade sobre isso? Claro que não estou falando que não devemos nos chocar e revoltar diante dos casos absurdos de machismo, de violência, de um sistema que não protege quem precisa e não pune quem deve.

Muitas mulheres são agredidas, sim! Muitas mulheres são mortas, sim! E muitas crianças, muitos idosos, muitos homens também. Violência é violência e todo tipo tem que ser evitado e veementemente combatido! São casos psicológicos, psiquiátricos, patológicos que se manifestam na raça humana!

Devemos combater é o que tenta nos separar, com o claro objetivo de destruir! Juntos somos muito mais fortes! O mundo precisa é de união! Não de mais divisões!

Somos filhas de homens, irmãs de homens, esposas de homens, mães de homens. Então… Feliz dia das mulheres! E obrigada, homens! Nós só existimos porque vocês existem também…

Deixe um comentário