Viktor Frankl

Esta frase de Viktor Frankl me fez pensar em nossas atitudes, na forma como lidamos com as situações da vida.

Em relação às situações boas, a verdade é que são poucas as pessoas que as desfrutam de fato, porque, para isso, é preciso viver o momento presente e, geralmente, ou somos prisioneiros do passado ou somos escravos do futuro.

Para as situações ruins, sempre podemos transformá-las, sempre! Porque, se analisarmos bem, nada, absolutamente nada, nem as grandes maravilhas, nem as maiores atrocidades são, necessariamente, coisas boas ou ruins… Tudo depende da interpretação e do encaminhamento que damos a elas. Além do mais, no final das contas, tudo passa, tudo mesmo.

E diante das situações que não podem ser transformadas, se nos transformamos, transformando a forma de enxergar o que acontece à nossa volta, automaticamente a realidade se transforma.

Ahhh… Como é simples.
E como é difícil.

É preciso transcendermos a limitada visão que temos de nós mesmos para alcançarmos a verdadeira plenitude do ser e nossa real identidade.

Hoje, fiquei pensando que viver é algo tão profundo e complexo, tão doloroso e maravilhoso, que deveríamos sempre respeitar a caminhada dos outros e pensar bastante antes de adotarmos posturas ou usarmos palavras capazes de magoar alguém.

Fiquei pensando que o desespero da vida real tem tomado as pessoas, agora, no mundo virtual e, nestes tempos de disputas tão desesperadas, audiência é o que menos interessa e o único engajamento que importa é o que estabelecemos com a gente, para nos tornarmos seres humanos melhores.

Deixe um comentário